beleza   / Chapinha x cabelo x cuidados

CUIDADO! ''Excesso de tratamentos de reconstrução provoca quebra capilar'', aponta especialista

Para diminuir danos aos fios, aposte em alternativas como um equilibrado cronograma de tratamento capilar

Viva Saúde Publicado terça 14 setembro, 2021

Para diminuir danos aos fios, aposte em alternativas como um equilibrado cronograma de tratamento capilar
Temperatura elevada da chapinha pode causar danos aos fios - Freepik/stockking

A queda de cabelo é um problema bastante comum em mulheres e homens em todo o mundo. Mais do que a estética, a queda capilar influencia, também, na saúde física e mental dos indivíduos. 

De acordo com Jackeline Alecrim, empreendedora, pesquisadora e especialista em cosmetologia avançada, a queda de cabelo pode ter várias causas. “Atualmente, uma das maiores queixas se refere à COVID-19, já que diversas pessoas que se recuperaram da doença tiveram a queda de cabelo como uma sequela”, explica. 

+++ Queda capilar é sequela comum da covid-19 e pode surgir meses após infecção pelo vírus

Por outro lado, a especialista destaca que a chapinha, os secadores e semelhantes não provocam a queda dos fios, mas podem causar danos à fibra capilar tão graves quanto. Aliás, até mesmo o cuidado excessivo na hora dos tratamentos caseiros pode ser ruim!

“O uso da chapinha pode causar a quebra do cabelo devido à alta temperatura, assim como outros equipamentos que moldam os fios por meio de mecanismos térmicos sem a proteção e os cuidados devidos”, aponta. 

Segundo Alecrim, a alta temperatura das chapinhas sensibiliza e enfraquece a estrutura da fibra capilar, bem como rompe as ligações de sustentação da fibra e provoca danos estruturais em todo o cabelo.  

“O uso da chapinha precisa envolver uma série de cuidados, como a aplicação de protetores térmicos antes do uso. Além disso, jamais utilize a chapinha se os fios ainda estiverem úmidos ou sujos. Evite passá-la mais de uma vez por mecha e evite deslizá-la lentamente pela fibra”, aconselha a especialista. 

Para quem já sofre com as danificações provocadas pelo aparelho, a especialista aconselha evitar a chapinha e apostar em tratamentos específicos para quadro como esses. 

“A chapinha é prejudicial para os fios e os danos são acumulativos, ou seja, quanto maior for o tempo e a frequência de exposição, maiores serão os danos”, conta. Ainda, a pesquisadora explica que algumas maneiras de minimizar os efeitos nos cabelos são diminuir ou suspender o uso do aparelho e adotar um cronograma de tratamento para repor os compostos lipídios - nutrição. “Estes irão deixar as madeixas mais sedosas e maleáveis. Além disso, invista em ativos relacionados à hidratação para restabelecer o brilho e penetrabilidade do cabelo, optando também por compostos ligados à reconstrução em fibras fragilizadas e quebradiças, para reforçar o fortalecimento desta estrutura.” 

No entanto, alerta: “excesso de tratamentos de reconstrução também provoca quebra capilar.”

+++ Para os cabelos também! Confira como utilizar as argilas no cuidado com os seus fios

Alecrim aponta que a cosmética avançada evoluiu muito e, atualmente, já é possível encontrar formulações inteligentes que doam para a fibra capilar somente os componentes ausentes, suprindo as carências individuais de cada cabelo.


Sobre a especialista:

Jackeline Alecrim é uma renomada pesquisadora, pioneira na criação de uma tecnologia inovadora, patenteada e única no mundo a usar um extrato biotecnológico de café para tratar queda de cabelo. Atualmente, se dedica integralmente ao empreendedorismo, assim como à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos de beleza e de cosmética.

Último acesso: 17 Sep 2021 - 04:00:31 (3271).