assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Aprenda a lidar com a raiva

Publicado em 21 de Oct de 2014 por Clara Ribeiro | Comente!

Expressar a raiva pode reduzir pela metade o risco de uma doença cardíaca, mas é preciso investir no autoconhecimento para não prejudicar os relacionamentos. Confira as dicas para controlá-la



Texto: Cristina Almeida / Imagem: Helton Gomes / Adaptação: Clara Ribeiro

De acordo com especialista, o que interessa na raiva não é o que se fala,

mas, sim, a forma como se fala. Saiba se controlar em situações de estresse

Imagem: Helton Gomes

Nervos de aço. É a definição eternizada pela antiga canção popular brasileira para as pessoas que têm a capacidade de se manterem calmas diante de situações de estresse. No contexto da música de Lupicínio Rodrigues, consumada a ofensa, a ausência de uma reação à altura seria típica de quem não tem sangue nas veias, nem coração. O que se espera, o que é humano, é a imediata expressão do sentimento de ódio ou rancor, também conhecida por raiva.

De acordo com estudo da Universidade do Colorado (EUA), há cinco passos para controlar a raiva da melhor forma. Aprenda:

PARE

Fique atento aos sinais de seu corpo — timbre de voz, tensão do pescoço, aquecimento do rosto, respiração difícil. Você quer continuar?

PENSE 

Visualize o que pode acontecer na perda do controle.

PERGUNTE

Pergunte a si mesmo se o fato atual é que está causando raiva. Às vezes, a raiva não tem nada a ver com seu interlocutor. O que você deve ter em mente é a seguinte frase que deve ser dita para a pessoa certa: “Quando você faz/fez tal coisa, eu fico/fiquei com raiva. O que quero que faça é ... (e completar a oração)”.

REDUZA O IMPACTO 

Controle-se e pergunte a si mesmo o que pode ser feito para diminuir a raiva naquele momento. Procure adiar a resolução ou o confronto para depois de uma caminhada, um banho quente, alguns minutos de alongamento, um telefonema para um amigo.

RECOMPENSE A SI MESMO

Reconheça que você fez um bom trabalho controlando seus impulsos e que merece algo que lhe dê prazer: um bom restaurante, um encontro com os amigos, por exemplo.

Revista VivaSaúde - Edição 67



COMENTE!