assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Efeitos do Excesso de sódio no corpo

Publicado em 08 de Feb de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

O excesso desse mineral está associado a mortes por infarto e AVC,veja quando você está abusando do sal e como eliminá-lo.



Texto: Leonardo Valle/Foto: Danilo Tanaka/ Produção: Janaina Resende/ Adaptação: Letícia Maciel

O excesso de sódio no consumo diário está associado a mortes por infarto e AVC, a boa notícia
é que pode-se neutralizar o excesso mudando o hábito alimentar. Foto: Danilo Tanaka.

Graças a esse mineral que é abundante na natureza- e também encontrado em naturalmenta na água de coco e no camarão- é possível evitar câimbras e conservar o tônus muscular. "Nosso organismo possui a chamada bomba sódio-potássio, onde o potássio entra nas células e o sódio sai. Essa dinâmica garante o equilíbrio hidroelétrico do corpo fazendo do sódio um nutriente vital" defende Durval Ribas Filho, nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Em contrapartida, seu consumo excessivo é extremamente nocivo à saúde. Isso porque o sódio retém água, estimula os vasos sanguíneos à vasoconstrição e eleva a pressão arterial. Dessa forma predispõe o corpo a doenças cardíacas e renais.

Conheça os alimentos de efeito antissódio no organismo e os tipos de sal

Dosagem de sódio que prejudica

 

A má notícia é que exagerar na quantidade de sódio é mais fácil do que se aparenta. Seu consumo diário não deve ultrapassar 2,8 g do mineral, o que equivale a 4 g de sal. Só que além do saleiro, o sódio também  é utilizado massivamente como conservante e aromatizante de produtos industrializados. O consumo desse mineral em excesso se associa à doenças como hirpertensão, insuficiência cardíaca ou renal," pessoas que já apresentam essas doenças devem ingerir menos sal ainda.", destaca Celso Amodeo, especialista em pressão arterial e médico do Hospitaldo Coração (HCor). "A hipertensão é uma doença crônica, de causa multifatorial e genética. Acomete os vasos do organismo produzindo dano aos órgãos por eles irrigados. Na maioria das vezes não apresenta sintoma e o diagnóstico se dá pela medida da pressão", acrescenta Amodeo.

Evite o consumo de alimentos embutidos que contém níveis de
sódio muito elevados como queijos embutidos,bacon e enlatados
Foto: Danilo Tanaka.

Programa de redução
Os sintomas do excesso de sal no organismo são: inchaço nas pernas, mãos e tornozelos, falta de ar, dores ao andar, pressão sanguínea elevada, retenção urinária.
Para facilitar o corte do sódio no dia a dia, o cardiologista Amodeo indica aquilo que chama de regra dos cinco dedos: “A dica é preparar os alimentos com uma quantidade de sal suficiente para dar sabor, mas evitando o consumo de pães,
queijos embutidos, enlatados, além de retirar o saleiro da mesa”, recomenda. Outra abordagem similar é a Dieta DASH, cuja sigla em inglês significa Abordagem Dietética para Barrar a Hipertensão. Além da redução do sal, ela preconiza mais porções de alimentos naturais no cardápio. “São indicadas de oito a dez porções de hortaliças e frutas por dia. É preciso estar atento a cada porção, que equivale a uma concha média”, recomenda Wânia Lúcia Araujo Monteiro, nutricionista e mestre pela Faculdade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Invista ainda nas carnes magras e inclua cinco porções de castanhas por semana”, acrescenta. Também vale a pena incorporar na dieta alguns alimentos que neutralizam os efeitos nocivos do sódio no corpo".



COMENTE!