assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Mordida de cão: quais providências tomar

Publicado em 06 de May de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Se você tem um cão, não deixe de tomar todas as providências necessárias para evitar acidentes e mantenha-o adequadamente tratado e vacinado



Texto: Redação VivaSaúde / Ilustração: Luiz Lentini / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Após ser mordido por um cão, é necessário lavar o ferimento com água e sabão. Além disso, é

importante saber se o animal esta devidamente vacinado. Ilustração: Luiz Lentini

A mordida de cão trata-se de um acidente doméstico comum, porém pede atenção especial e pode evoluir para quadros mais graves como uma infecção no local afetado ou raiva. As situações de maior perigo, caracterizadas por perda de pele, da massa muscular ou outras partes do corpo, necessitam de imediato encaminhamento ao hospital ou auxílio de paramédicos de resgate. Nas ocasiões mais corriqueiras, algumas medidas simples devem ser tomadas antes de chegar ao médico.

Veja quais são as principais delas:

? Lave bem o local afetado com água e sabão, mas não esfregue e nem use esponjas ou panos. Isso evitará a entrada de agentes externos infecciosos.

? Caso o cachorro pertença a um conhecido, questione o responsável sobre as vacinas e exija uma cópia da carteira de vacinação, devidamente assinada e carimbada por um veterinário.

? Se o animal for de rua , entre em contato com o Centro de Controle de Zoonoses, ligado à Prefeitura Municipal, que realizará exames. A necessidade de aplicar a vacinação antirrábica dependerá do tipo de ferimento e da incidência de raiva na região na qual o canino foi achado.

A raiva

? A raiva é uma doença infecciosa, causada por um vírus que se manifesta no sistema nervoso de animais de sangue quente.

? Infecção: a transmissão do vírus acontece pela saliva do animal contaminado em contato com uma lesão.

? Sintomas: aumento da agressividade do hospedeiro (cão) e do infectado (homem). Pode ?car incubada de três semanas a dois anos. Também aparecem sinais como espasmos musculares, violência, além de um possível desenvolvimento de hidrofobia.

 



COMENTE!