assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Alimentos que ajudam no combate da raiva

Publicado em 27 de Sep de 2013 por Ingrid Tanii | Comente!

A raiva excessiva leva à perda de racionalidade levando a pessoas a cometerem erros em seguida se arrependerem. Saiba quais alimentos ajudam a amenizar este sentimento



Texto: Marcela Rodrigues/ Foto: Fabio Mangabeira/ Adaptação: Ingrid Tanii

                              A castanha-do-brasil contém selênio e atenua a raiva

                                                       Foto: Fabio Mangabeira

O que é

Emoção impulsiva a partir de um acontecimento específico, seja para alguém ou para si mesmo. A raiva excessiva leva à perda da racionalidade, logo, a cometer erros, seguida de arrependimento. “Quando nos deparamos com algum conflito intenso, o cérebro envia uma mensagem ao organismo de que as coisas não vão bem.

Como resposta, no caso da raiva, o corpo produz adrenalina. É então liberado no organismo o cortisol, que estimula a defesa interna. Esse hormônio entra na corrente sanguínea e não encontra nenhuma bactéria para destruir, mas faz toda sua função que é armazenar lipídios e glicose (combustível necessário para atacar o corpo estranho não encontrado), transformados em energia”, detalha a psicóloga Cristiane Marchiori. “Com o cortisol em excesso na corrente sanguínea, passamos a ‘estocar’ energia”, completa.

 

Como se manifesta:

O órgão mais afetado é o fígado, que, segundo Cristiane, retém a raiva que não é expressa e pode provocar condições como a prisão de ventre. A raiz do problema está ligada à liberação da raiva na comida.

Quantas pessoas não comem desesperadamente após um momento de irritação? “Alguns buscam os alimentos que dão prazer imediato. Assim, cometem excessos”, explica.

O que ingerir

Castanha-do-brasil, que contém selênio e atenua a ira, e alimentos ricos em fibras, para estimular o funcionamento intestinal. Segundo o nutrólogo Edson Credidio, “estudos realizados na Universidade de Hannover, Alemanha, demonstraram que o alho também ameniza a ira”.

Revista VivaSaúde Ed.76



COMENTE!