assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Lichia para reduzir a gordura corporal

Publicado em 07 de Aug de 2014 por Leticia Maciel | Comente!

Uma xícara da polpa da fruta é pouco calórica, é riquíssima em Vitamina C, cobre e potássio. Conheça os benefícios da lichia



Texto: Romulo Osthues / Foto: Shutterstock / Adaptação:Letícia Maciel

Consumir 100 g (uma xícara) de lichia é uma boa recomendação e pode "secar a barriga"
Foto: Shutterstock.

Melhor comê-la fresca ou desidratada

Em 100 g de lichia encontram-se até 49 mg de vitamina C,o que ajuda no fortalecimento do sistema imunológico, além de funcionar como um antioxidante natural. Possui, também, considerável quantidade de cobre, importante nutriente para o processo de cicatrização (são 22% da ingestão diária recomendada). A versão desidratada da fruta apresenta concentração três vezes maior de cobre. Porém, depois do processo de desidratação, a quantidade de vitamina C cai em cerca de 75%. Defina a sua prioridade.

Ajuda a emagrecer 

“Apesar de rica em carboidratos, a lichia tem baixa carga glicêmica. Ou seja, baixa capacidade de fazer o organismo liberar insulina, hormônio que, quando produzido em excesso, favorece o aumento de gordura abdominal”, explica Kelly Araújo, nutricionista da Oncomed (Belo Horizonte-MG). Por sua vez, a gordura abdominal aumenta o risco de se desenvolverem doenças cardíacas. Então, consuma sem essa preocupação, pois, além de não promover a alta produção de insulina, a polpa do fruto contém cianidina (ainda que menos do que em sua casca), um elemento capaz de “secar a barriga”.

Beneficia todo o sistema renal

Pela alta concentração de potássio deve ser consumida com parcimônia por pessoas com disfunções renais. Nesses indivíduos, a ingestão em excesso do nutriente pode causar arritmia cardíaca. Já para quem está livre do problema, é ótimo: o mineral colabora no controle da pressão arterial e da retenção de líquidos.

Cuidado na hora de consumir 

A safra de lichia acontece entre novembro e março, dificultando o acesso a ela. Além do mais, por indicação profissional, você deve diversificar nas frutas entre três e cinco porções de qualidades distintas diariamente. “Consumir uma porção de 100 g (uma xícara) de lichia seria uma boa recomendação”, diz Kelly Araújo. Aproveitam-se mais os nutrientes das frutas ao consumi-las in natura e o mais próximo da data da colheita possível. “Quando se fizer o suco, procure beber logo após o preparo e, de preferência, sem coar para não se perderem as fibras”, recomenda.

Seu chá é terapêutico

Amplamente consumido na China acredita-se que o chá da casca de lichia tem uma série de benefícios: combate a diarréia e a desidratação. Ele ainda alivia tosses e dores de garganta provocadas por lesões nos nervos. “No entanto, nenhuma dessas propriedades foi estudada ou comprovada cientificamente”, alerta a nutricionista. Mas uma coisa é certa: as antocianinas (que dão a cor vermelha para a casca) são seus principais polifenóis, indicados como importantes antioxidantes — protegem-nos de doenças cardiovasculares, cânceres, inflamações e alergias.

Revista VivaSaúde - Edição 115



COMENTE!