saude   / Virando o jogo!

Estudo brasileiro indica remoção de molécula como "chave" no combate à obesidade!

Segundo a Universidade de São Paulo, a USP, a retirada dessa molécula pode estar associada à perda de tecido adiposo

Viva Saúde Publicado segunda 22 fevereiro, 2021

Segundo a Universidade de São Paulo, a USP, a retirada dessa molécula pode estar associada à perda de tecido adiposo
Obesidade - Pixabay

Já pensou que o grande "vilão" da obesidade fosse uma molécula? E que a remoção dela poderia ser a chave para anos e anos de batalha contra essa doença?

Pois é, um estudo brasileiro, desenvolvido pela Universidade de São Paulo, a USP, mostra que isso pode ser real!

+++LEIA MAIS: "Efeito ClubHouse"? A nova rede social do momento pode fazer mal? Especialista explica

Essa molécula, que se chama microRNA-22, quando retirada do corpo, previne a produção de tecido adiposo (a gordura) entre outras disfunções metabólicas que estão presentes no quadro de obesidade.

O grupo da faculdade, chefiado pela doutora Gabriela Diniz, já produziu diversos estudos sobre o microRNA-22 e o este último está sendo publicado na nova edição da “Metabolism”, importante revista da área.

O estudo tem resultados muito animadores e podem se mostrar uma verdadeira chave para o tratamento da doença, que vem aumentos cada vez mais a incidência.

Em entrevista dada para a jornalista Mariza Tavares, que tem um blog no portal Bem-Estar, da Globo, a chefe pelo estudo relatou a importância da pesquisa.

"O estudo mostra um dos mecanismos envolvidos na obesidade e representa um avanço para o desenvolvimento de novas estratégias para combatê-la”, afirma a cientista. O formidável dessa pesquisa é que pode levar, futuramente, à criação de um inibidor farmacológico, isto é, um medicamento. Biomédica com passagem pela iniciativa privada, a doutora Diniz diz que a paixão pela ciência a levou de volta à academia: “a obesidade é uma doença que gera uma série de complicações no organismo, impacta negativamente a qualidade de vida e com frequência leva ao óbito. Na USP, quero dar minha contribuição à sociedade”, disse.

Último acesso: 26 Feb 2021 - 07:40:43 (1642).