saude   / Saúde da mulher

Verdadeiro ou falso: O que pode interromper a eficácia dos anticoncepcionais?

Federação Bras. das Associações de Ginecologia e Obstetrícia esclarece principais informações que assustam as mulheres em relação ao uso do método contraceptivo

Redação Bons Fluidos Publicado quinta 25 fevereiro, 2021

Federação Bras. das Associações de Ginecologia e Obstetrícia esclarece principais informações que assustam as mulheres em relação ao uso do método contraceptivo
Verdadeiro ou falso: O que pode interromper a eficácia dos anticoncepcionais? - Freepik

Os relatos de mulheres que engravidaram fazendo o uso do anticoncepcional não são incomuns. Um estudo divulgado em 2019 pelo periódico Obstetrics & Gynecology comprovou que algumas mulheres não produzem hormônios suficientes para prevenir a ovulação, mesmo fazendo o uso correto e diário da pílula anticoncepcional. São casos excepcionais e que fogem ao controle das mulheres. Mas será que existem práticas utilizadas pelas mulheres ou fatores que podem interferir na absorção do medicamento?

Para elucidar algumas dúvidas e questões infundadas, o ginecologista Dr. Rogério Bonassi, presidente da Comissão Nacional Especializada em Anticoncepção da Federação Brasileira de Ginecologia (Febrasgo) explica o que é verdadeiro ou falso.

Uso de antibióticos e outros medicamentos

A interação medicamentosa é uma das questões mais faladas em relação à perda de efeito do das pílulas contraceptivas. “Os antibióticos de forma geral não são capazes de cortar o efeito da pílula, como, por exemplo, o que são utilizados em dores de garganta. Contudo, existem medicamentos que podem interferir na eficácia dos anticoncepcionais. Entre eles, os anticonvulsivantes são sempre um risco para a prevenção da gravidez. Nesses casos, evitamos receitar anticoncepcionais por via oral, visto que este pode perder seu efeito ou pior, os dois medicamentos perderem a eficácia”, explicou o profissional.

Para continuar lendo, veja a MATÉRIA COMPLETA DO PORTAL BONS FLUIDOS, PARCEIRO DO VIVA SAÚDE.
 

Último acesso: 22 Apr 2021 - 00:35:58 (1669).