assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Benefícios dos exercícios físicos para diabéticos

Publicado em 27 de May de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

A prática regular de exercícios físicos é um santo remédio: aumenta a sensibilidade à insulina, melhora a absorção de glicose e ainda previne complicações



Texto: Revista VivaSaúde especial Diabetes / Foto: Danilo Tanaka /  Adaptação: Ana Paula Ferreira

Antes de aderir a qualquer programa de atividade física, busque orientação do seu médico.

Foto: Danilo Tanaka

Um aliado que um portador de diabetes deve priorizar é o exercício físico. À extensa lista de benefícios, que inclui melhora do sistema cardiovascular, fortalecimento da musculatura, alívio do estresse e controle do peso, adicionam-se outros específicos para quem tem essa disfunção. “A atividade física torna mais eficiente e abundante a absorção de glicose pelos tecidos na hora do treino e até 48 horas depois”, informa a educadora física Sonia de Castilho, da Associação de Diabetes Brasil (ADJ). Então, se a prática for regular, contribui para aumentar os receptores de insulina nas células, ocasionando maior sensibilidade ao hormônio. “Esse efeito é tão importante para o diabetes tipo 2 [lembra-se que tem estreita ligação com a resistência à insulina?] que nesse caso a atividade física é remédio”. Outra vantagem se estende aos portadores de diabetes tipo 1: a prevenção de complicações, como os danos vasculares. O treinamento melhora a saúde dos vasos e a atividade dos nervos, que padecem com o exagero de glicose em circulação. Segundo a educadora física, qualquer modalidade é permitida para quem tem diabetes, desde que as taxas de açúcar no sangue (glicemia) estejam controladas.

A vida ativa também ajuda a manter um peso saudável, colaborando para evitar o aparecimento da doença. Portanto, quem tem fatores de risco, particularmente quem não está em dia com a balança, precisa, o quanto antes, abandonar a vida sedentária. Um estudo feito na Finlândia ao longo de 12 anos com 6.898 homens e 7.392 mulheres concluiu que a prática regular de atividade física diminui o risco de diabetes tipo 2. Pesquisadores australianos chegaram a uma conclusão semelhante após avaliarem 600 adultos: os que passaram a caminhar mais ao longo do dia, tentando totalizar 10 mil passos (o equivalente a 8 km de percurso) perderam peso e melhoraram a sensibilidade à insulina. Portanto, para afastar a doença, caminhe, ande, nade, pedale... Saia do sofá!

Dicas para quem já tem diabetes

1. Antes de aderir a qualquer programa de atividade física, busque orientação do seu médico, sobretudo se houver complicações.

2. Os exercícios físicos são benéficos, mas requerem acompanhamento especializado, ainda mais em caso de diabetes tipo 1 ou uso de insulina.

3. As taxas de açúcar no sangue devem ser checadas antes, durante e após o treino. Na natação, 15 minutos antes, 20 minutos após o início e no final. Ao conferir sensação de bem-estar, a água pode mascarar a hipoglicemia, queda brusca nos níveis de glicose.

4. Tenha sempre balas e sachês de glicose para corrigir a hipoglicemia, se necessário.

5. O portador de diabetes perde mais água para compensar os altos e baixos da glicose, logo, precisa se hidratar mais antes, durante e após o treino, não importa o clima.

6. Também corre mais risco de rigidez nas articulações, por isso, jamais deve abrir mão do alongamento.

Revista VivaSaúde especial Diabetes



COMENTE!