assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

3 dicas para aumentar os efeitos dos antidepressivos

Publicado em 26 de Feb de 2018 por Redação | Comente!

Veja algumas atitudes que podem potencializar os efeitos positivos dos antidepressivos ou reduzir os incômodos que eles causam



Efeitos dos antidepressivos

Existem diversas dúvidas em torno dos antidepressivos. Algumas pessoas dizem não sentir os efeitos dos remédios e outras se sentem incomodadas com os efeitos colaterais. Seja para aumentar o resultado positivo ou diminuir os pontos negativos, separamos algumas dicas para praticar no seu dia a dia que ajudaram seu metabolismo a lidar com os antidepressivos, confira!

1- Aposte no relaxamento

Estresse e depressão estão relacionados. Elevações no cortisol, o hormônio liberado pela glândula adrenal nos momentos de tensão, alteram a química cerebral, levando à depressão.

É comum entre os pacientes ter que retomar o tratamento ou aumentar a dose dos remédios em fases conturbadas na vida e aprender a lidar com as pressões é fundamental para quem convive com esse e outros problemas de saúde mental.

Dormir bem, fazer exercícios, cultivar o lazer e ter uma vida social satisfatória mantém o estresse sob controle. A psicoterapia ajuda na administração de conflitos internos ou externos que aumentam a tensão, bem como técnicas de relaxamento e meditação. A espiritualidade também tem seu papel no enfrentamento da depressão.

2- Tenha uma boa noite de sono

Problemas de sono podem estar ligados à depressão ou ao uso dos medicamentos, e exige mudanças comportamentais e ajustes na terapia. Um estudo da Universidade de Boston (EUA) mostra que de 12% a 22% dos usuários de antidepressivos têm insônia, e o problema continua após três meses de tratamento.

Nesses casos, “troca-se ou se ajusta o horário da medicação, ou se associam indutores do sono por algum tempo”, diz o psiquiatra Luiz Scocca, membro da ABP. Há fármacos que elevam a sonolência: o usuário precisa de mais horas na cama para descansar.

3- Hora de se exercitar

A prática regular de exercícios físicos melhora não só a própria depressão e a ansiedade, como também muitos dos efeitos colaterais atribuídos aos antidepressivos. Por isso, da mesma forma que você toma os remédios na hora certa, é preciso reservar um tempo para mexer o corpo.

Para obter os benefícios, é necessário praticar ao menos 30 minutos diários de atividades com intensidade moderada. Isso pode ser inviável numa crise depressiva, mas deve ser priorizado à medida que os sintomas melhoram.

Os exercícios aeróbicos, como caminhadas, pedaladas e corrida, fazem o organismo liberar substâncias ligadas ao bem-estar. Já o treino de força ajuda na formação de massa magra, o que melhora o metabolismo. Assim, o ideal é fazer ambas. Porém, consulte seu médico ou um educador físico para que eles indiquem o que é melhor para você.

Leia mais informações sobre os antidepressivos garantindo sua Revista VivaSaúde Ed. 177!

 

Você também pode se interessar por:

Depressão na adolescencia

7 efeitos da depressão na saúde física

Sintomas da depressão nos cães

 

*Por Tatiana Pronin | Foto Marcelo Resende | Produção Janaina Resende | Adaptação Isis Fonseca.

 

Garanta sua Revista VivaSaúde Ed. 177

Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!