assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Cinco dados sobre a anestesia

Publicado em 01 de Jun de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Usada em procedimentos diagnósticos, odontológicos e cirúrgicos, a anestesia tem efeito geral ou local. Leia cinco dados sobre ela



Texto: Tayane Garcia e Jhennifer Moises/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Marília Alencar 

Saiba mais sobre a anestesia
Foto: Shutterstock

Muito se fala sobre a anestesia, seja ela, local ou geral. O termo, que vem do grego (an, sem; esthesia, sensibilidade), muitas vezes atrai dúvida, insegurança e medo na hora de se submeter a um exame, cirurgia ou mesmo procedimento odontológico. Mas a garantia é da insensibilidade à dor durante qualquer procedimento. Quer saber mais? Confira cinco dados sobre a anestesia: 

1. Existem duas classes: a geral, que tira a sensibilidade do corpo inteiro e a consciência, e as locoregionais, que só têm efeito na região onde são aplicadas, como na região da coluna vertebral, denominadas raquianestesia.

2. A do tipo geral causa estado de inconsciência reversível que é caracterizado por amnésia (sono, hipnose), analgesia (ausência de dor) e bloqueio dos reflexos autônomos e neuromusculares (imobilidade).

3. Já a local é utilizada para procedimentos menores nos quais apenas a área da cirurgia é anestesiada. Este tipo de sedação não envolve perda da consciência e alterações das funções vitais.

4. O tempo de duração do procedimento é variado. E isso dependerá da técnica, das características do paciente (criança, adultos ou idosos) e dos fármacos utilizados. Não existe contraindicação de uso e os cuidados devem ser sempre individualizados.

5. A pessoa que recebe uma anestesia apresenta todas as suas funções vitais monitoradas e controladas. Esse maior controle faz delas mais seguras e permitem a aplicação de estratégias para a redução da dor.

Revista VivaSaúde/ Edição 135



COMENTE!