assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Como tratar as hemorroidas

Publicado em 05 de Jun de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Conheça as diferentes abordagens e tratamentos que buscam aliviar ou suprir os sintomas das hemorroidas



Texto: Romulo Osthues / Foto: Shutterstock / Adaptação: Ana Paula Ferreira

O tratamento das hemorroidas é feito de acordo com o tipo e grau. A primeira medida é a 

 correção de hábitos. Depois, há opções de ligaduras elásticas e até tratamentos cirúrgicos.

Foto: Shutterstock

Fatores genéticos, hábitos alimentares e de vida podem influenciar as crises. Conheça as diferentes abordagens e tratamentos que buscam aliviar ou suprir os sintomas das hemorroidas:

“A causa das hemorroidas é uma associação de fatores genéticos e hábitos do paciente ao longo da vida, como a alimentação e os esforços na hora da evacuação”, explica Rogério Saad Hossne, coloproctologista da Faculdade de Medicina da Unesp (Botucatu). Passar muito tempo em pé ou sentado e fazer leituras enquanto está no vaso sanitário podem contribuir para o agravamento. O tratamento da doença hemorroidária é feito de acordo com o tipo (interna e externa em relação ao canal retal) e o grau (que, no tipo interno, vai até o número quatro, variando entre desconforto, sangramento e até a exteriorização). A primeira medida é a correção de hábitos. Depois, há opções de ligaduras elásticas e até tratamentos cirúrgicos. Medicamentos aliviam, mas não as fazem regredir. Sempre consulte um médico para eliminar a hipótese de algo pior, como um câncer.

A mudança de hábitos em prol do tratamento passa pelo tema alimentação. Garantir o trânsito intestinal adequado evitará esforços na hora de ir ao banheiro. O importante é ingerir alimentos ricos em fibras (frutas, verduras, legumes, feijão, lentilha, grão-de-bico e comidas integrais) associados ao consumo adequado de água (em torno de dois litros por dia). “Quando a hemorroida está instalada, é importante que sejam evitados alimentos irritantes e ricos em gordura saturada, como pimenta e carnes em geral”, salienta a nutricionista Cinthia Monteiro, professora do Centro Universitário São Camilo (SP). Vale lembrar sobre a necessidade de fazer refeições regulares, mastigando bem os alimentos, para contribuir com o trabalho de seu aparelho digestivo. Importante: usar laxantes não vai colaborar. Pelo contrário, “pode prejudicar e favorecer o desenvolvimento de hemorroidas”.

 

Pelo ponto de vista da Ayurveda, a medicina tradicional indiana, tudo nasce da desarmonia dos doshas (perfis biológicos dos indivíduos, divididos entre Vata, Pitta e Kapha). “Para manter a saúde, é preciso estar em equilíbrio por toda a nossa vida: alimentação, exercícios, sexo e sono”, orienta Erick Schulz, vice-presidente da Associação Brasileira de Ayurveda. Arsás é o nome dado para as hemorroidas em sânscrito, que se dividem em dois tipos: sahaja (com origem na formação fetal) e janmottaraja (que surge após o nascimento). A causa de sahaja arsás é uma anormalidade resultante das atividades impróprias dos pais e por daiva (o destino) – o desequilíbrio entre ambos aumenta todos os doshas simultaneamente. Já as janmottaraja arsás possuem seis variedades: três causadas por cada um dos doshas separadamente, uma pela combinação de todos os três, e outra variedade por asra (sangue). Portanto, evite excessos de todas as ordens. “Na Índia, foram criados medicamentos específicos, mas, para serem usados, é preciso fazer um diagnóstico individual”, explica Schulz. Na maioria das vezes, eles são personalizados.

 

Revista VivaSaúde edição 117




COMENTE!