assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Conheça a função do colágeno no organismo

Publicado em 13 de Jan de 2015 por Clara Ribeiro | Comente!

Com o passar dos anos, a sua produção é prejudicada. Sobrepeso e hábitos de vida estão também relacionados. Conheça como atua essa proteína



Texto: Romulo Osthues / Foto: Shutterstock / Adaptação: Clara Ribeiro

Rugas? Essas devem ser as menores preocupações quando o assunto é o colágeno.

Conheça melhor suas funções

Foto: Shutterstock

Cartilagens

Nelas, o colágeno garante a sustentação, como se fosse um “cimento”. Os condrócitos (células que formam o tecido cartilaginoso) produzem o colágeno, assim como as próprias enzimas que o degradam. É um sistema de autorregulação.

Os problemas clássicos das articulações têm a ver com a perda de cartilagem por trauma, envelhecimento ou osteoartrite (processo inflamatório e degenerativo das articulações). “Se for grande, há morte celular e as células da vizinhança dessas que morreram produzem enzimas para degradar o que foi destruído pelo impacto”, explica Márcia Rezende, ortopedista e traumatologista, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

Márcia avisa que a redução de cartilagem pode ser pouco resolvida. Mas há células que assumem a produção dos constituintes do tecido, movimentos lentos repetitivos e sem impacto, induzindo a fabricação de componentes da matriz extracelular. Fisioterapia e exercícios regulares são indicados.

Ossos e músculos

O colágeno compõe os ossos (representando 95% das proteínas presentes neles), dando-lhes flexibilidade. Também está presente nos tecidos musculares, entremeado nas fibras. Por isso é que problemas relacionados à sua deficiência podem ter impacto nos ossos e músculos. “Com o avanço da idade, há sarcopenia (perda de massa muscular) e osteopenia (perda óssea). Todas elas têm algum componente de diminuição proteica, e não somente mineral”, fala a ortopedista.

“As fibras musculares estão relacionadas à contração do músculo cardíaco. Uma alimentação deficiente pode influenciar tal contração”, diz Magnoni. Há ainda as doenças colagenosas com disfunções de válvulas cardíacas (síndrome de Marfan), que é genética. É necessário cirurgia para trocar a válvula nesse caso.

Revista VivaSaúde - Edição 138



COMENTE!