assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Descubra o que é Síndrome Metabólica

Publicado em 15 de Oct de 2014 por Marília Alencar | Comente!

Um conjunto de alterações orgânicas capaz de aumentar o risco de diabetes do tipo 2 e de doenças cardiovasculares tem preocupado médicos e pacientes. Embora o problema seja silencioso, o tamanho da cintura é a forma mais eficaz de detectar a síndrome metabólica



Texto Stella Galvão/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Marília Alencar

"Barriga de chope"
(Foto: Shutterstock)

Experimente olhar para homens com pelo menos quatro décadas de vida. Certamente você irá reparar que boa parte deles acumula certa protuberância abdominal, nome técnico para a popular “barriga de chope”. Essa estampa é incorporada ao visual do homem de meia-idade até com certa naturalidade, como se fosse assim e pronto. Mas não é, ou não deveria ser. A barriga, mais que entregar avida sedentária do seu portador, é hoje apontada como a face visível de um risco que não aparece à primeira vista, mas que avança no interior do organismo. E aparece também na vida sexual, quando os hormônios despencam. Exatamente porque a saliência tem se revelado como pista de que muita coisa não vai bem, que os consultórios cada vez mais incorporaram a fita métrica como recurso diagnóstico. 

A camada gordurosa que predispõe à síndrome metabólica não é aquela gordura visível, localizada na camada superficial da pele. Trata-se da gordura que se instala ao redor das vísceras e órgãos (intestino, fígado, pâncreas), uma gordura intra-abdominal. Segundo o cardiologista Paulo Cesar Campos, da Unifesp, esse tipo de gordura produz uma série de substâncias danosas ao organismo, como proteínas inflamatórias que levam a eventos cardiovasculares. Outra reação é a resistência à insulina, que predispõe ao diabetes. O excesso de partículas gordurosas dificulta o reconhecimento, por parte das células, da insulina que transporta a glicose necessária ao bom funcionamento de todo o organismo. Conclusão: a insulina não trabalha e sobra açúcar no sangue.

Perfil de risco 

A síndrome metabólica ocorre em quem apresenta dois ou mais fatores abaixo:

1. Gordura visceral: medida ao nível da cintura: circunferência abdominal maior que 102 cmem homens e maior que 88 cm em mulheres

2. Diminuição do bom colesterol (HDL): menos de 40 mg/dL em homens e menos de 50 mg/dL em mulheres.

3. Hipertensão: maior do que 13 por 8,5 (130/85 mmHg)

4. Glicemia em jejum: maior do que 100 mg/dL;

5. Triglicéride: acima de150 mg/dL

Revista VivaSaúde/ Edição 69



COMENTE!