assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Endoscopia Digestiva

Publicado em 25 de Mar de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Entenda como funciona a endoscopia digestiva, exame indolor e feito sob sedação, que substitui a radiografia



Texto: Ivonete Lucirio / Ilustração: Luiz Lentini / Adaptação: Ana Paula Ferreira

A endoscopia digestiva substitui quase completamente o exame radiológico, como raio X do

estômago ou do duodeno. Ilustração: Luiz Lentini

A endoscopia digestiva é um exame indolor, feito sob sedação, que substitui a radiografia e permite identificar problemas tanto na parte superior quanto na inferior do trato digestivo. Ela é indicada para identificar doenças no esôfago, estômago e intestino.
O médico costuma pedir o exame quanto há sintomas como dor, azia, queimação, dificuldade para engolir. Também pode solicitá-lo em caso de tosse, pigarro, sensação de bola na garganta, emagrecimento, sangramento escuro pelas fezes, sinais atípicos de doença do refluxo gastroesofágico, ou até tumor.

Entenda como funciona a endoscopia digestiva:

 

A sedação

Para o conforto do paciente, o exame é feito sob sedação. “É dada uma injeção intravenosa, e a pessoa dorme quase imediatamente”, explica Beatriz Sugai, médica sênior da endoscopia do Fleury Medicina e Saúde. O paciente geralmente é monitorado por equipamentos que identificam qualquer alteração do ritmo cardíaco ou outro problema grave. Em alguns países, como o Japão, o exame é realizado até mesmo sem sedação. É comum também aplicar-se um anestésico na garganta (spray de xilocaína).

 

O passo a passo do exame

A pessoa deita-se, geralmente de lado, em uma maca dentro da sala de exames. Aplica-se o spray e uma espécie de bocal é colocado na boca do paciente. Após a sedação, é inserido um endoscópio — uma espécie de câmera com fibra óptica — pela boca, já com o paciente dormindo. Em situações mais raras, pode ser também inserida pelo ânus. O endoscópio faz as imagens, registradas por um computador. Depois que ele é retirado, o paciente fica de repouso. “Não há incômodo algum ao realizar o exame, nem depois. No máximo, a pessoa vai sentir sonolência depois do procedimento, que passa aos poucos”, garante Beatriz.

 

Quanto tempo dura

O exame, em si, é bem rápido. Leva entre 3 e 10 minutos. “O procedimento todo, incluindo a sedação, leva cerca de 20 minutos”, detalha Décio Chinzon, gastroenterologista do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica. “Após a realização da endoscopia, o paciente fica meia hora de repouso.”

 

 

Como é o resultado

Ao contrário dos exames laboratoriais, como sangue, não há um resultado quantitativo. O diagnóstico é dado pela observação do médico especialista, que faz um relatório encaminhado ao gastroenterologista.


Quais exames substitui

Substitui quase completamente o exame radiológico, como raio X do estômago ou do duodeno. Além disso, muitas cirurgias de esôfago, estômagi e cólon podem ser realizadas por via endoscópica.



COMENTE!