assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Entenda a tireoide

Publicado em 15 de Apr de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Entre outras funções, a tireoide regula o metabolismo do nosso corpo. Entenda tudo sobre a glândula



Texto: Revista VivaSaúde Especial Metabolismo / Foto: Shutterstock / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Algumas carências alimentares, como a de iodo, afetam a tireoide, mas hoje isso é muito raro.

Para suprir a glândula, basta ingerir alimentos comuns, como leite, gema de ovo e carnes

vermelhas. Foto: Shutterstock

A tireoide tem sido o bode expiatório de muita gente que está conformada com seus quilinhos a mais. Sem nem sequer consultar um médico, a pessoa já se diagnostica: “Eu engordo porque minha tireoide é preguiçosa, fazer o quê?”. Isso é um mito, porque na maioria dos casos a tireoide não está relacionada à obesidade. Se estiver funcionando pouco, ela realmente provoca aumento de peso, mas ele não é muito significativo e há outros sintomas.Outra coisa importante em se tratando de tireoide é o fato de que qualquer disfunção nessa glândula precisa ser tratada pelo médico, porque os problemas costumam evoluir e podem se tornar graves. Assim, se a pessoa suspeita que sua tireoide está preguiçosa ou hiperativa, ela deve procurar logo um médico endocrinologista

Afinal, o que é a tireoide?

Ela é uma glândula endócrina em forma de borboleta que fica na frente da garganta, um pouco abaixo do queixo. Mesmo pesando cerca de 15 gramas, é responsável por regular a taxa de metabolismo basal no nosso corpo, permitindo que a energia usada por todas as células seja queimada de maneira uniforme e ordenada. Só para lembrar, a taxa de metabolismo basal é a quantidade de calorias ou energia que o corpo usa, mesmo em repouso, para o funcionamento de seus órgãos, como coração, cérebro, intestino, pulmões. Essa taxa está ligada à altura, peso e massa muscular, variando de acordo com a atividade física.

Entre outras funções, a tireoide regula o metabolismo do nosso corpo por meio de dois hormônios que ela produz: o T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), que contêm iodo em sua “fórmula”. Os níveis de hormônio T3 e T4 lançados no sangue pela tireoide são monitorados por uma região do cérebro chamada hipotálamo, que, entre outras glândulas, comanda a hipófise. Quando o hipotálamo percebe níveis baixos de T3 e T4, emite sinais para que a hipófise produza um hormônio chamado TSH (em inglês, “hormônio estimulante da tireoide”).

A maior circulação de TSH no sangue, então, estimula a tireoide a liberar os hormônios T3 e T4, garantindo que o metabolismo se mantenha nas taxas adequadas. Com mais T3 e T4, as células queimam mais calorias. Com menos, a queima diminui. 

Alimentos pró-tireoide

Algumas carências alimentares, como a de iodo, afetam a tireoide, mas hoje isso é muito raro. Para suprir a glândula, basta ingerir alimentos comuns, como os que listamos a seguir.

Leite: Tem iodo (ingrediente dos hormônios T3 e T4).

Gema de ovo: Tem iodo e vitamina D (úteis para a tireoide).

Algas: Também são ricas em iodo e fortalecem a glândula. 

Peixes de água salgada: Além de iodo, eles também têm cálcio.

Carne vermelha: Tem selênio e vitamina B6 (agem como estimulantes).

Castanha do Brasil: Tem selênio, um ingrediente útil para a glânduladerrames e até transtornos psiquiátricos.




COMENTE!