assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Entenda tudo sobre cataratas

Publicado em 02 de Apr de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Elas são as principais causas de cegueira reversível e só podem ser tratadas com cirurgia. Entenda tudo sobre as cataratas



Texto: Diego Benine / Foto: Divulgação / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Colírios e medicamentos não funcionam no tratamento para cataratas. Quando a baixa de visão

começa a prejudicar as atividades do portador, a catarata deve ser operada. Foto: Divulgação

Principal causa de cegueira reversível em todo o mundo, a catarata não responde a medicamentos típicos: ele só pode ser tratado com intervenção cirúrgica.
Entenda tudo sobre as cataratas:

O que é?
Consiste em uma alteração nas proteínas que formam o cristalino (espécie de “lente” focalizadora do olho). Em seu estado natural, essa estrutura é transparente. A catarata faz que ela se torne opaca, comprometendo a visão: a luz não atinge efetivamente a retina, região onde as imagens são formadas. Entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão o envelhecimento, o diabetes, lesões e inflamações nos olhos, assim como o uso abusivo de corticosteroides.

Sintomas
A visão torna-se embaçada e, em casos mais graves, turva ao ponto de o indivíduo só enxergar vultos. Isso ocorre porque, ao tornar-se opaco, o cristalino reduz a percepção do contraste entre claridade e escuridão. Pacientes idosos sofrem com o ofuscamento causado pela luz do dia. Por conta disso, necessitam usar chapéu com abas e óculos com filtro ultravioleta (UV).

Diagnóstico
O oftalmologista baseia-se nas queixas de visão nebulosa trazidas pelo paciente, bem como em uma análise da parte interna do olho – a qual é feita por meio de um aparelho chamado oftalmoscópio. Por fim, o exame com um equipamento especial (lâmpada de fenda) permite que o especialista observe o cristalino e consolide o diagnóstico.

 

Prevenção
Não há comprovações científicas que asseguram a existência de métodos de prevenção realmente eficazes. Contudo, sabe-se na prática que os óculos com proteção UV podem ajudar, pois impedem que a luz solar lesione os olhos. O ideal é começar a usá-los desde cedo. Além disso, alguns especialistas defendem que o consumo frequente de alimentos ricos em carotenos e vitaminas A e B diminui o risco do distúrbio.

Tratamento
Colírios e medicamentos não funcionam. Quando a baixa de visão começa a prejudicar as atividades do portador, a catarata deve ser operada: é feita a retirada do cristalino opaco e, na sequência, o implante de uma lente artificial. Com a cirurgia, o paciente recupera a visão – desde que não haja outra doença degenerativa na retina. A substituição do cristalino requer uma biometria ultrassônica, que serve para descobrir o grau da lente que será implantada. Outros exames importantes que integram o tratamento cirúrgico são a microscopia especular de córnea (realiza a contagem das células da córnea) e a tonometria ocular, empregada para afastar a possibilidade de glaucoma.



COMENTE!