assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Hipertensão Arterial Pulmonar: saiba como é possível identificar os sintomas da HAP

Publicado em 02 de Sep de 2016 por Kelly Miyazato | Comente!

Alguns sinais como tornozelos ou pés inchados, cansaço extremo e tosse podem se caracterizar como Hipertensão Arterial Pulmonar, sabia? Sem falar que a doença pode ser confundida com enfermidades como asma ou bronquite. Por isso, é fundamental buscar o auxílio de um especialista para identificar os sintomas da HAP. Fique por dentro!



 

Hipertensão Arterial Pulmonar: saiba como é possível identificar os sintomas da HAP

Já ouviu falar em Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP)? Os sintomas que podem ser facilmente confundidos de forma imediata com outras enfermidades respiratórias (asma, bronquite e até mesmo insuficiência cardíaca), devem ser avaliados de maneira criteriosa por um especialista, como explica Rogério Rufino, médico pneumologista da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.

“A HAP é uma doença grave, considerada rara, progressiva e sem cura. Embora possa atingir pessoas de todas as idades, a maior incidência é observada em mulheres adultas. Portanto, muito mais preocupante por ser mais ameaçadora do que vários tipos de câncer, a HAP se caracteriza devido ao aumento da pressão arterial pulmonar, que se dá por conta do estreitamento das artérias que desempenham a função de conduzir o sangue até os pulmões. Consequentemente, o coração sofre uma espécie de dilatação, que com o passar do tempo pode ficar sobrecarregado e falhar”, esclarece.

Rogério lista alguns sintomas da hipertensão arterial pulmonar, como forma de alerta, para que ao procurar o auxílio médico, possa questionar sobre a possibilidade de estar com HAP. Confira!

- Falta de ar
- Cansaço extremo
- Desmaio
- Vertigem
- Fadiga
- Pele azulada (cianose)
- Dor torácica
- Tosse
- Tornozelos ou pés inchados
- Veias do pescoço distendidas
- Merece atenção: sensações de desfalecimento de forma frequente, durante a realização de alguma atividade, assim como a deficiência respiratória.

“As dificuldades ou até mesmo a impossibilidade para desempenhar atividades simples como escovar os dentes, subir escadas, tomar banho e fazer caminhada, são sinais pontuais de quem é diagnosticado com HAP. E para ajudar a identificar de forma definitiva a doença, o exame de ecocardiografia é indicado para que o especialista analise a disfunção do coração, além do cateterismo, que é capaz de medir a pressão arterial pulmonar. Mas, vale o ressalta a importância do acompanhamento do especializado, já que é possível realizar o tratamento com medicação, com o intuito de retardar a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida dos portadores da doença”, conclui.

 

*Por Kelly Miyazzato | Foto Shutterstock | Agradecimentos Rogério Rufino, médico pneumologista da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!