assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Má higiene pode prejudicar fertilidade masculina

Publicado em 25 de Jun de 2015 por Clara Ribeiro | Comente!

Pesquisa relaciona problemas no esperma humano e o manuseio de produtos químicos domésticos. Confira os resultados



Texto: Jhennifer Moises / Foto: Shutterstock / Adaptação: Clara Ribeiro

A saúde dos espermatozoides pode estar relacionada aos cuidados com a higiene pessoal

Foto: Shutterstock

Pela primeira vez, uma pesquisa relaciona problemas no esperma humano e o manuseio de produtos químicos domésticos. O estudo, conduzido por pesquisadores dinamarqueses e alemães da Universidade de Copenhagen (Dinamarca), lista itens de uso cotidiano como sabonete, creme dental e protetor solar, e os relaciona à queda de fertilidade na população masculina.

Em testes de laboratório, observadas as quantidades às quais as pessoas são expostas normalmente, os resultados mostram que as substâncias contidas nesses produtos podem afetar a mobilidade dos espermatozoides, deixando-os mais lentos, além de afetar a penetração deles no óvulo. “Quando as substâncias levam a alterações do eixo endócrino (conjunto de glândulas responsável pela secreção hormonal), atuam negativamente sobre hormônios responsáveis pela produção de sêmen”, explica Conrado Alvarenga, urologista e membro da divisão de urologia da Faculdade de Medicina da Universidade deSão Paulo (FMUSP). 

Leia mais sobre a saúde dos homens:

Hoje, o número de produtos prejudiciais pode chegar a 800, segundo a pesquisa, e apenas a minoria passou por avaliações. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que 15% dos casais de países desenvolvidos lidam com a infertilidade, tanto por parte da mulher quanto do homem.

Revista VivaSaúde - Edição 137



COMENTE!