assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Meias de compressão ajudam a evitar varizes e inchaço nas pernas

Publicado em 15 de Oct de 2014 por Marília Alencar | Comente!

Indicadas para quem tem problemas de varizes e inchaço na perna, as meias de compressão ajudam o sangue a circular e voltar para o coração



Meia de compressão
(Foto: Shutterstock)

É normal que muitas mulheres, ao final do dia, sintam suas pernas inchadas e sofram com varizes. Essa situação é decorrente de uma dificuldade no retorno venoso. O sangue que está nas pernas não consegue retornar ao coração, causando dor e, em casos mais graves, coágulos e tromboseNo verão é muito comum que as pernas fiquem inchadas, pois os vasos se dilatam para manter a temperatura corpórea, fazendo com que ocorra um extravasamento de líquidos nas pernas e nos pés. “Essa reação do corpo acaba prejudicando a absorção de líquidos pelo sistema linfático e, com isso, dificulta o retorno sanguíneo”, afirma o angiologista Ary Elwing, especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser. Entretanto, o clima não é o único fator que causa o inchaço. Problemas cardíacos ou renais, alterações hormonais, obesidade, sedentarismo e até mesmo permanecer longos períodos na mesma posição, também prejudicam o bombeamento de sangue da panturrilha para o coração.

Segundo o especialista, para quem tem tendência ao desenvolvimento de varizes ou problemas de inchaço, o ideal é optar pelo uso de meias de compressão, que ajudam a melhor o retorno sanguíneo. “As meias de compressão elástica ajudam a bombear o sangue das pernas para o coração e ainda melhora a velocidade da circulação no interior das veias, combatendo as varizes e os inchaços”, garante Elwing. Elas também são indicadas para grávidas e obesos. “As meias de compressão elástica são recomendadas para grávidas, pois neste período as mulheres estão mais propensas ao desenvolvimento de varizes e também retêm mais líquidos por causa das alterações hormonais. Também são indicadas para obesos, após procedimento cirúrgico, para profissionais que permanecem muito tempo em pé e para indivíduos com fator de hipercoagulação”, indica o angiologista.

Tipos de meias

De modo geral, existem vários tipos: as meias antitrombos são aquelas dos pés à batata da perna, as 3/4 que são dois dedos abaixo do joelho, 7/8 (acima do joelho, até o meia da coxa) e a tradicional meia calça até a altura do umbigo. É importante ressaltar que não é indicado dormir com a meia de compressão elástica. Antes de deitar, deve-se tirá-la e colocar em um local de fácil acesso para vestir logo ao acordar. “A colocação precisa ser feita ainda deitada na cama para facilitar e a paciente deve permanecer com o ela durante o dia inteiro. Se ela ficar folgada ou fácil de colocar, consulte o profissional novamente para substituir a mesma”, conclui Elwing.



COMENTE!