assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

O que a urina revela sobre a sua saúde

Publicado em 15 de Oct de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

A cor, a consistência, a quantidade e até o odor da urina são valiosos sinais na hora de avaliar como anda a sua saúde



Texto: Michele Freire/ Foto: Reprodução/ Adaptação: Letícia Maciel

Estar atento ao ritmo e as características do organismo faz parte de um programa particular
de atenção à saúde
Foto: Reprodução

Talvez você nem sequer preste atenção, mas, cá entre nós, deveria ficar atento às suas fezes e urina. Afinal, tudo aquilo que é expelido pelos rins e intestinos pode revelar informações importantes sobre nossos hábitos alimentares e, sobretudo, a quantas anda a nossa saúde. A urina, dependendo da coloração e da frequência, informa se estamos bebendo água o suficiente e até serve de alerta quando doenças como diabetes e insuficiência cardíaca estão se manifestando.

Conheça o teu organismo

Para quem, mesmo assim, acha esquisita a ideia de prestar atenção aos próprios resíduos, vale lembrar que esse é um conselho dos próprios médicos. “Conhecer o ritmo e as características do organismo faz parte do que chamo programa particular de atenção à saúde, no qual seremos os primeiros a perceber alterações que possam refletir que algo no nosso organismo não anda bem”, afirma Fábio Yamashiro, médico assistente da disciplina de gastroenterologia da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista (Unesp- Botucatu). Para incluir esse hábito em sua rotina e dar início a esse processo de investigação pessoal, confira as dicas a seguir. A sua saúde agradece!

Material líquido

Composição: A urina é composta de água, mas também contém substâncias como ácido úrico, sais e ureia. Essa última é que dá a cor e odor típicos deste líquido.

Quantidade: “Um adulto com uma dieta saudável pode produzir entre um a dois litros por dia, e tem urina com coloração amarela clara, sem espuma, e sem dor ao urinar”, explica Yamashiro.

Frequência: Um dos sintomas do diabetes é o aumento da vontade de beber água. Em consequência, as idas ao banheiro se tornam mais frequentes.

Cor e odor

Amarelo forte: a coloração intensa e o odor mais acentuado da urina são os principais sinais de que se está ingerindo pouco líquido.

Avermelhada ou com sangue: é mais frequente, segundo Yamashiro, em casos de infecções urinárias, cálculos nos rins e também doenças renais.

Amarelo bem claro: pode ser sinal de infecção na uretra ou bactérias presentes na urina, especialmente se o odor é mais forte, diz Mariana.

Escura: “a bile é excretada pela urina e em quadros de hepatites observamos seu escurecimento, tornando-se com cor de coca-cola”, diz o médico Yamashiro.

A influência da alimentação

Alguns alimentos e medicamentos são capazes de intensificar a cor e o odor do líquido secretado pelos rins. “A beterraba, por exemplo, contém um pigmento chamado betalaína, capaz de tornar a urina avermelhada, e o mesmo ocorre com o consumo exagerado de amora”, explica a nutricionista funcional Mariana. Já o betacaroteno, presente na cenoura e no mamão, segundo ela, dá um tom alaranjado, enquanto as vitaminas do complexo B e os aspargos podem deixá-la esverdeada.

Revista VivaSaúde Edição 124



COMENTE!