assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Os principais problemas da cicatrização

Publicado em 04 de May de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Confira os principais problemas da cicatrização e entenda cada um deles



Texto Cristina Almeida / Foto: Shutterstock/ Adaptação: Marília Alencar

Principais problemas da cicatrização
(Foto: Divulgação)

Queloide: processo de cicatrização anárquico e exagerado. Há um crescimento excessivo do tecido para além das bordas da ferida original. Na maioria das vezes, não regride espontaneamente.

Escara ou úlcera de pressão: lesão cuja causa é a pressão local permanente, geralmente nas proeminências ósseas. As consequências são danos nos tecidos subcutâneos, músculos, articulações e ossos, causando a morte dos tecidos (necrose).

Edema: inchaço decorrente do acúmulo de líquido nos tecidos do corpo. No caso das cicatrizes, é resultado do acúmulo do excesso de líquido sob a pele, dentro dos tecidos.

Inflamação: resposta de um tecido a uma lesão, que pode ser traumática, infecciosa etc. Caracteriza-se pelo aumento do fluxo sanguíneo para o tecido, propiciando o aumento da temperatura, vermelhidão, inchaço e dor.

Coagulação: processo complexo pelo qual o sangue forma coágulos. É uma parte importante da interrupção da perdade sangue e da recuperação de um vaso sanguíneo danificado (hemostasia), na qual sua parede é coberta por uma plaqueta e fibrina (proteína relacionada aos coágulos).

Revista VivaSaúde/Edição 94



COMENTE!