assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Problemas que podem comprometer os pés

Publicado em 01 de May de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

Nossos pés devem receber cuidados e atenção como qualquer outra parte de nosso corpo. Veja o que fazer para evitar problemas que comprometam seus pés



Texto: Marcela Carlini / Foto: Shutterstock / Adaptação: Ana Paula Ferreira

Entre os problemas que podem comprometer os pés estão os calos, que podem ser tratados

com o uso de sapatos adequados, de pequenas palmilhas de silicone ou anéis protetores nos

pontos de maior pressão. Foto: Shutterstock

Algumas pessoas têm diminuição da sensibilidade dos pés ocasionada pela circulação sanguínea de?ciente. É o caso dos portadores de diabetes, de hanseníase ou pessoas com problemas circulatórios. Devido ao problema, eles não percebem a dor ou o desconforto decorrente de pequenos ferimentos, que podem facilmente se transformar em feridas de difícil cicatrização (úlceras).

Segundo o Ministério da Saúde, 5% dos indivíduos com diabetes são submetidos à amputação de um pé, e os pequenos ferimentos são as principais causas dessa cirurgia. “O alto nível de glicose no sangue pode causar lesões nos vasos, reduzindo a circulação sanguínea. Essa redução enfraquece a pele, causa ferimentos e di?culta a cicatrização”, explica o secretário-geral da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, Marcelo Araújo.

Para evitar o agravamento, o principal conselho é inspecionar os pés em busca de possíveis lesões. Quando não percebidas pelo indivíduo, pode-se usar o espelho ou pedir a ajuda de outra pessoa. Nunca manipular calos e feridas, não caminhar descalço e manter a pele hidratada são dicas para evitar lesões.

Conheça os principais problemas que podem comprometer os pés:

Úlceras

Pés sempre estão sujeitos a traumatismos devido ao uso de sapatos inadequados ou de problemas ortopédicos, podendo causar bolhas. Em pessoas que possuem diminuição da sensibilidade dos pés, como pacientes com diabetes ou com problemas de circulação, essas bolhas evoluem para úlceras de difícil cicatrização.

Tratamento: deve ser multidisciplinar, com dermatologista, ortopedista e cirurgião vascular.

Micoses

São extremamente comuns, principalmente entre os dedos, onde a umidade e o calor favorecem a proliferação de fungos.

Tratamento: para prevenir, o melhor a fazer é lavar e secar entre os dedos diariamente. Aconselha-se o uso de secador de cabelos para facilitar e garantir a total secagem dos pés. Quando a micose já está “instalada”, o tratamento é feito com antifúngicos, que devem ser prescritos por um dermatologista.

Calos

É um espessamento adquirido da pele em resposta à pressão contra saliências ósseas. Isso acontece devido ao uso de sapatos inadequados, vícios de postura ou de problemas ortopédicos.

Tratamento: uso de sapatos adequados, de pequenas palmilhas de silicone ou anéis protetores nos pontos de maior pressão. É importante corrigir as deformidades com a ajuda de um ortopedista e nunca extrair o calo em casa.

Verrugas

Localizadas nas plantas dos pés, são extremamente dolorosas, pois crescem para dentro da pele. São induzidas pelo vírus HPV, contraído a partir do contato direto com outras pessoas ou com objetos contaminados.

Tratamento: inclui uso de ativos que diminuem a espessura da epiderme, além da retirada da verruga mecanicamente por eletro ou criocirurgia, técnicas realizadas apenas por dermatologistas.

 

 



COMENTE!