assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Livre seu animal de estimação da coceira

Publicado em 23 de Apr de 2013 por Ana Paula Ferreira | Comente!

A sarna ainda afeta muitos pets, principalmente os que estão com o sistema imune debilitado. Saiba quais cuidados você deve ter para manter seu animal de estimação longe de coceiras



O tratamento da sarna dura em torno de dois a três meses e pode incluir imersões ou banhos

com remédios, unguentos tópicos ou remédios orais. Foto: Shutterstock

Causada por ácaros que costumam habitar a pele, a sarna acomete muitos animais deixando-os extremamente debilitados ?sicamente. Para complicar ainda mais a situação, a doença possui diferentes tipos, sendo que cada um deles apresenta risco para um determinado animal. Sendo assim, o Demodex canis afeta os cachorros, Demodex cati, os felídeos, Demodex criteri, os hamsters, e o Demodex cuniculi, os coelhos.

Felizmente esses agentes citados não conseguem contaminar o ser humano.  A forma de transmissão da doença limita-se apenas da mãe para o ?lhote, já que há um componente genético que é ligado a ela. Por isso, também não são muitas as formas de prevenção. “O melhor a fazer nesses casos é deixar o animal sempre limpo, saudável, além de fazer visitas periódicas ao veterinário”, diz Ana Claudia Balda, professora do curso de Medicina Veterinária do Complexo Educacional FMU. Porém, quando a doença se manifesta, é essencial que se corra para a clínica mais próxima. “Para controlar os sintomas, é necessária uma avaliação completa do pet para que se descubram qual o parasita existente e a sua quantidade. É necessário também que se faça a raspagem do pelo do animal e um exame em microscópio. Só assim, com o ácaro de?nido, será possível iniciar o tratamento por meio de antibióticos”, observa Maricy Alexandrino, médico veterinário da CliniPet (SP).

Reconheça os sintomas

A melhor maneira para que possa detectar a presença da enfermidade é pela inspeção visual. Ao contrário do piolho, por exemplo, este ácaro não pode visto a olho nu. Por característica, cada tipo de sarna também apresenta inúmeros sintomas diferentes. A escabiose, que é uma doença contagiosa, inclui coceira vigorosa, feridas no corpo, perda de pelo ao redor das orelhas, cotovelos e patas, além de um odor muito desagradável. Já a sarna negra não coça, entretanto é comum o aparecimento de escamas brancas na cabeça, pescoço e costas.

Trate do seu companheiro

O tratamento da sarna dura em torno de dois a três meses e pode incluir imersões ou banhos com remédios, unguentos tópicos ou remédios orais. Tratamentos tópicos são comumente utilizados para os casos localizados, enquanto imersões e xampus são necessários quando a doença estiver espalhada extensivamente. Quando o remédio oral (antibiótico) é prescrito, deve-se ter o cuidado de seguir as instruções do veterinário atentamente, para evitar efeitos colaterais severos, inclusive morte, se não for usado corretamente

Raças mais propensas à doença

Nos felinos a sarna é rara e está ligada à queda de resistência, principalmente a doenças como a aids felina e a leucemia. No caso dos caninos, as raças mais predispostas à doença são:

  • Pit Bull
  • Buldogue
  • Lhasa apso
  • Shi tzu
  • Teckel

 



COMENTE!