assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Chocolate amargo para quem está com o coração partido

Publicado em 15 de Oct de 2013 por Leticia Maciel | Comente!

Além de combater os males causados pela ansiedade, o chocolate amargo pode trazer a sensação de bem-estar para quem está sofrendo por um amor. Saiba mais



Texto: Revista VivaSaúde Especial Ansiedade/ Foto: Danilo Tanaka/ Adptação: Letícia Maciel

O sabor amargo é característico do cacau, por isso, quanto mais escuro e com esse
sabor o chocolate for, mais indicado para a saúde ele é
Foto: Danilo Tanaka

?Quando os astecas criaram o primeiro alimento derivado do cacau, o xocolatl, ele era muito diferente da nossa iguaria atual. Primeiro porque ele era uma bebida, e não uma barra, com um gosto mais amargo e a única forma de adoçá-lo era com mel. Hoje, apesar de o nome ter permanecido semelhante, o nosso chocolate perdeu muito da composição original: tem mais açúcar e gordura e, infelizmente, muito menos cacau, e aí residem os problemas para a saúde. Por isso, o chocolate amargo é o mais recomendado, inclusive quando estamos falando em ansiedade. Isso porque o fruto é recheado de nutrientes importantes. A começar pelo triptofano, precursor da serotonina, hormônio relacionado ao relaxamento e bem-estar e que normalmente fica em baixa quando a ansiedade toma conta do nosso organismo. Como essa é uma fonte vegetal desse aminoácido, não há tanta concorrência dele no nosso organismo na hora de ser absorvido no sistema nervoso, e, por isso, ele acaba sendo muito mais eficiente nessa função. Além disso, o cacau é rico em compostos chamados flavonoides, que atuam melhorando a produção da serotonina, o que potencializa o efeito anti-ansiedade. Outra substância importante do cacau é a feniletilamina, que é considerada um dos hormônios da paixão. Ela traz a sensação de bem-estar e tranquilidade comum em quem está amando e até explica porque o chocolate consola tanto quem sofre com o coração partido.

Como consumir

Não podemos esquecer de que o chocolate é um alimento também calórico, por isso, não adianta abusar! O indicado pelos especialistas é a quantidade de 30 gramas por dia, o que equivale a um quadradinho. E, quanto mais amargo, melhor. Hoje, existem versões com até 80% do cacau. Apesar do gosto muito mais forte, dá para acostumar o paladar.

As ações dos tipos ao leite e amargo

Redução do cacau, além de mexer com a quantidade de todos os nutrientes citados, também reduz as fibras do chocolate, o que faz com que os carboidratos simples vão para a corrente sanguínea muito rapidamente. Além disso, quanto menor a quantidade do fruto, mais açúcar terá a sua fórmula. Os picos de glicemia por ele causados resultam naquele prazer momentâneo que depois é seguido de sintomas de ansiedade. Ou seja, o tiro contra a ansiedade sai pela culatra. Ademais, aumenta a quantidade de gorduras saturadas, trazendo ainda mais malefícios para a nossa saúde. Portanto, se não for para consumir a versão com mais de 55% de cacau, melhor evitar de vez o chocolate!

Revista VivaSaúde Especial Ansiedade