assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Tubérculos e seus benefícios

Publicado em 03 de Feb de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Para todos os gostos!!! Cada tubérculo apresenta uma peculiaridade nutricional, podendo fornecer quantidades variadas de carboidratos. “Os que possuem valores mais altos desse nutriente são as batatas, a mandioca e o inhame”, avisa Lívia Nogueira, nutricionista especialista em Nutrição Clínica e Alimentos Funcionais da Rede Oba Hortifruti. Veja a utilidade de cada tubérculo e monte seu cardápio!


  • Mandioca: Apesar de sua alta taxa calórica, a mandioca também é rica em fibras, fazendo que os carboidratos sejam transformados em energia de forma mais lenta. Ajuda a saciar a fome e a regular o intestino. É fonte de licopeno e betacaroteno e auxilia no combate ao envelhecimento da pele. Calorias: cada 100 g de mandioca contêm cerca de 125 kcal. Modo de preparo: cozida, na massa de bolo, nhoque, sopa ou purê.

  • Rabanete: É cheio de vitamina C e niacina, o que dá resistência aos tecidos e age contra infecções, evitando problemas de pele. Também possui pequenas quantidades de ferro e potássio. Calorias: 14 kcal para cada 100 g de rabanete. Modo de preparo: não precisa ser descascado para ser consumido. Pode ser ingerido cru, cozido e em saladas.

  • Inhame: É excelente fonte de carboidratos, vitaminas do complexo B e sais minerais como cálcio, ferro e fósforo, fundamentais para a fortificação dos ossos e dentes. Trata-se de um alimento de fácil digestão. Calorias: 100 g de inhame cozido somam 97 kcal. Modo de preparo: cozido no vapor,em sopas, nhoque ou até mesmo cru, basta ralar e comer na forma de salada.

  • Beterraba: É fonte de ferro, potássio e ácido fólico, vitamina essencial para o desenvolvimento do feto, além de ser eficiente no combate à anemia e doenças cardiovasculares. Calorias: possui poucas calorias (32 kcal para cada 100 g) e é fonte de fibras, que são essenciais para manter o bom funcionamento do intestino. Modo de preparo: cozida, pode ser adicionada em sopas e caldos. Ralada crua fica bem em saladas.

  • Cenoura: Possui grande quantidade de vitaminas A, B e C e minerais como cálcio, magnésio,ferro, cobre e iodo. A cenoura auxilia no desempenho dos receptores da retina, melhorando a visão, e ainda ajuda a manter o bom estado da pele e das mucosas. Calorias: a cenoura possui pouca fonte de carboidrato, sendo menos calórica que os demais tubérculos: são apenas 30 kcal a cada 100 g do alimento. Modo de preparo: cozida, refogada com ervas, em sopas, bolos; crua em saladas e sucos

  • Nabo: Apresenta vitamina C, cálcio e potássio. Quando cozido, tem ação diurética. Suas folhas também devem ser usadas, pois são ricas em betacaroteno. Calorias: 100 g de nabo cru possuem cerca de 18 kcal. Modo de preparo: ralado cru pode ser usado em saladas, sopas e caldos.

  • Batata: Rica em vitamina C e em todas do complexo B, principalmente a B6, que atua na formação de células do organismo. Possui ainda quercetina, substância antioxidante que exerce papel benéfico contra o desenvolvimento de células cancerígenas. Calorias: cada 100 g de batata cozida possuem 80 kcal. Modo de preparo: assada ou cozida no vapor, em purê,salada ou sopa. Sua casca fornece fibras para o organismo.

  • Batata-doce: Cheia de carboidratos e vitamina A, nutriente indispensável à vista, que conserva a saúde da pele, auxilia no crescimento e previne infecções. Possui sais minerais como cálcio, fósforo e ferro. Calorias: apesar do sabor adocicado, tem a mesma quantidade de calorias que os outros tipos de batata (cada 100 g contêm, em média, 77 kcal). Modo de preparo: assada, cozida, no preparo de doces. Seu sabor combina muito bem com canela, mel e coco.

Texto Marcela Carlini/ Fotos: Fabio Mangabeira/ Adaptação: Marília Alencar 

Revista VivaSaúde / Edição 90



COMENTE!