assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

5 vilões nutricionais do sistema urinário

Publicado em 01 de Sep de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Cuidar da alimentação não significa apenas priorizar alimentos que contenham nutrientes benéficos. A atenção aos itens que devem ser evitados é imprescindível. Segundo o nutrólogo Edson Credidio, a escolha dos produtos na hora de preparar as refeições deve ser criteriosa, sempre priorizando os naturais em relação aos industrializados. Mas os cuidados mudam no caso de quem já tem diagnosticada a Doença Renal Crônica (DRC). “Os alimentos a serem evitados também dependem da fase de evolução da patologia e dos distúrbios e complicações que cada paciente apresenta”, diz a nutricionista Aline Pereira, do Hospital do Rim e Hipertensão (SP). Veja quais são os malfeitores que devem ser deixados de lado


  • 1. Sal: O sal e todos os alimentos que o possuem em grande quantidade devem ser evitados ao máximo para impedir a retenção líquida e ainda para controlar a hipertensão e potencializar a resposta aos medicamentos anti-hipertensivos. Além do produto usado no preparo das refeições, que deve ser substituídos por ervas aromáticas, também necessitam ser deixados de lado a manteiga com sal, azeitonas, pickles, bacalhau, sopas instantâneas, caldos de carne, salgadinhos de pacote e alimentos congelados. Nem mesmo o sal light é uma boa opção, pois ele contém maior quantidade de potássio.

  • 2. Carambola: Esta saborosa fruta deve ser totalmente abolida da alimentação de todos as pessoas que sofrem com a DRC. Isso porque ela contém uma toxina que é eliminada pelos rins, mas, nestes pacientes em que a função renal está comprometida, esta toxina permanece no sangue podendo causar soluço persistente, confusão mental, convulsões e até a morte. Sucos, sorvetes ou doces que a contenham nãopodem ser consumidos de forma alguma.

  • 3. Enlatados e embutidos: Todos os produtos que ficam armazenados em latas costumam conter grande quantidade de sódio para que seu conteúdo seja conservado por um longo período até o consumo. O mesmo acontece com os embutidos. Para que o sal que eles contêm não prejudique ainda mais a função renal, salsicha, linguiça, frios em geral como peito de peru, mortadela, salame, presunto e queijos muito amarelos, precisam ser retirados da dieta.

  • 4. Frutas secas: Damasco, ameixa, uva-passa e banana-passa são algumas das frutas secas que requerem consumo controlado e, em alguns casos, são até desaconselhadas. O motivo é que elas são ricas em potássio, nutriente que, em excesso, pode levar a complicações graves como arritmias cardíacas ou aumentar os valores sanguíneos, o que pode afetar a função renal. Água de coco, suco de fruta concentrado, castanhas, amendoim, nozes e pinhão devem ser evitados pelo mesmo motivo.

  • 5. Álcool e cigarro: A bebida alcoólica em excesso pode levar à hipertensão, problema que é uma das principais causas das doenças renais. O cigarro afeta a circulação sanguínea, o que favorece o aparecimento de problemas de pressão arterial, além de acarretar em inflamações nos filtros, que são os rins.

Revista VivaSaúde/ Edição Especial Obesidade



COMENTE!