assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Alimentação ideal para prevenir doenças do fígado

Publicado em 03 de Mar de 2015 por Clara Ribeiro | Comente!

O órgão sofre com a ingestão excessiva de gorduras, açúcares e também do álcool; para que ele funcione bem é fundamental manter uma dieta rica em vegetais



Coleção VivaSaúde Especial - Fígado / Foto: Shutterstock / Adaptação: Clara Ribeiro

Alimentação ideal para prevenir doenças do fígado

Foto: Shutterstock

Todos os alimentos que ingerimos vão até o estômago e depois seguem, através do sangue, para o fígado. É lá, então, que as toxinas são processadas e removidas e os nutrientes são lançados na corrente sanguínea. A capacidade de realizar esta verdadeira faxina em nosso organismo faz do fígado um órgão vital. Mas qual é a relação efetiva da dieta alimentar com o fígado? “É bem direta”, afirma a nutricionista Natália Baraldi Cunha, responsável pela enfermaria de Gastrocirurgia do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual Paulista (Unesp – Botucatu / SP). [

Ela explica que muitas doenças hepáticas estão associadas à ingestão excessiva de gordura saturada, de farinha branca e de açúcares simples ou os adicionados artificialmente nos alimentos à base de sacarose e frutose. “os chamados xenobióticos, que são aditivos químicos colocados nos alimentos como os conservantes, corantes, edulcorantes e agrotóxicos, também afetam diretamente a fisiologia do fígado devido ao seu potencial efeito hepatotóxico”, diz. Ela lembra ainda que o consumo exagerado de álcool também gera uma sobrecarga hepática, se tornando tóxico para o órgão e para o corpo todo.

Melhorar é possível

Quem quer prevenir ou se livrar da gordura no fígado, a recomendação da organização Mundial da Saúde (OMS) para o consumo diário de pelo menos cinco porções de frutas, verduras e legumes deve ser levada ainda mais a sério. “A maior parte das doenças do fígado é adquirida por contato ou hábitos inadequados e, por isso, a prevenção é possível”, reforça Tércio Genzini, hepatologista do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. “Indicamos uma alimentação pouco calórica e composta por frutas frescas, legumes, saladas verdes e proteínas magras”, completa.

Para a nutricionista Miriam Martinez, também do Hospital Beneficência Portuguesa, é preciso mudar o padrão de alimentação atual, baseado em grande quantidade de itens industrializados e poucos saudáveis, que aliado ao sedentarismo dificulta o funcionamento do fígado e aumenta a chance de esteatose. “Há alternativas que podem ser incluídas em uma dieta equilibrada e saudável com a função de preservar, proteger ou até melhorar as funções de uma pessoa com problemas hepáticos em estágio inicial”, diz.

Coleção VivaSaúde Especial - Fígado