assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Alimentação na menopausa: o que evitar?

Publicado em 04 de May de 2018 por Redação | Comente!

Alguns alimentos podem acentuar incômodos, outros causam doenças comuns nessa fase da vida



Alimentação na menopausa

1- Cafeína em excesso

A substância eleva os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e, por isso, deflagra ondas de calor e palpitações. Se a bebida for quente, o resultado será ainda pior. Invista em infusões de ervas, numa temperatura mais amena. No caso de eliminação da cafeína da dieta, a redução deve ser gradual, ou haverá grandes chances de ter dores de cabeça e enxaquecas — condições comuns na menopausa.

2- Bebidas alcoólicas

O álcool deflagra o fogacho. Beber moderadamente beneficia o coração e os vasos sanguíneos, mas o seu excesso eleva o risco de osteoporose e depressão. Evite ultrapassar o limite de sete doses de bebida por semana e de três ao dia (uma dose equivale a uma taça média de vinho, uma lata de cerveja ou 50 mL de destilados). O álcool afeta o fígado, eleva o risco de câncer de mama e ainda interage com medicamentos.

3- Pimentas e condimentos

A pimenta traz vários benefícios à saúde, como a aceleração do metabolismo — algo que, em tese, é bem-vindo para quem está no climatério. O problema é que pratos apimentados ou condimentados deflagram as crises de calor que tanto incomodam na menopausa, pois elevam a temperatura corporal. A reação é individual, por isso, se você ama pimenta e não sente nenhuma diferença ao consumi-la, mantenha-a na dieta.

4- Itens ricos em sódio

Adultos devem limitar a ingestão de 2 g ao dia de sódio e 5 g ao dia de qualquer sal. Com a queda dos níveis de estrogênio após a menopausa, as mulheres têm maior propensão à hipertensão, por isso é fundamental seguir o conselho à risca. Além disso, o inchaço é uma reclamação comum, que também pode ser controlado com redução do mineral. Detalhe: níveis baixos de sódio causam problemas.

5- Gordura saturada

Em excesso, aumenta os níveis de colesterol ruim (LDL), o risco de obesidade, doença cardiovascular e certos tipos de câncer, como o de mama. O consumo dessa gordura não deve ultrapassar 7% do total do limite diário (30%). Aposte no azeite e não abuse de frituras e gorduras trans (processados).

 

Garanta já o seu livro "Soluções para os sintomas da menopausa"!

 

*Por Tatiana Pronin, com edição de Cristina Almeida | Foto Shutterstock | Adaptação Isis Fonseca.

 

Garanta sua Revista VivaSaúde Ed. 179

Assine já e garanta 6 meses grátis de outro título

 

 

 

 

 

 

 



COMENTE!