assine

Newsletter

Receba as novidades, cadastre-se

Ingredientes da nova dieta mediterrânea

Publicado em 02 de Feb de 2015 por Marília Alencar | Comente!

Os cientistas garantem: quem cultiva esses hábitos alimentares tem mais bem-estar e sofrerá menos com doenças como a depressão. Conheça as "estrelas" do cardápio da nova dieta mediterrânea


  • Frutas e Verduras

    Pobres em gorduras e sódio, fornecem água, proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, fibras e fito químicos. Ricas em antioxidantes, previnem o acúmulo de colesterol nas artérias e alguns tipos de câncer.

  • Azeite Extra Virgem

    Além dos triglicerídeos, ácidos graxos essenciais e vitamina E, contém polifenóis e  fitoesteróis de ação protetora. As gorduras estimulam a secreção biliar, favorecendo sua digestão. Os outros componentes são a clorofila, carotenoides e os tocoferóis (vitamina E), protetores de agentes oxidantes. Por isso, previne doenças cardíacas, controla os níveis de colesterol ruim (LDL), estimula a produção do colesterol bom (HDL), bem como previne o câncer de cólon.

  • Vinho e Cerveja

    Polifenóis, flavonoides, taninos, estibilenos, catecóis e antocianidinas têm poder antioxidante. O efeito protetor do vinho é eficaz somente se a dose diária não superar 40 g para homens, cerca de 3 copos; e 30 g para mulheres (2 copos), durante as refeições. Cerveja fornece pequenas quantidades de fósforo, magnésio, vitaminas B2, B6 e niacina.

  • Alho 

    Antimicrobiano, possui propriedades antioxidantes, previne o câncer, é vasodilatador, abaixa a pressão arterial e ainda contém vitaminas A, C e E, que reforçam o sistema imunológico.

  • Peixes e Crustáceos

    São carnes de fácil digestão e contêm proteínas de alto valor biológico, quantidades variáveis de gordura e pouco carboidrato. São qualificados conforme suas gorduras em magro (lagosta, lula, camarão, mexilhão, pescada, dourado, ostra, cação, polvo, etc); semigordos, anchova, peixe espada, arenque, sardinha, salmão, atum; e gordos, enguia, arenque.

  • Batatas

    Possui vitaminas B1 e C, niacina, ácido fólico e pantotênico. É uma das mais importantes fontes de potássio, fósforo e cálcio que, em parte, passam para a água do cozimento se não se tem o cuidado de fervê-las inteiras com a casca. São de fácil digestão.

     

  • Pão

    O pão é um alimento que dá ao organismo a cota de carboidratos necessária para produzir energia para a realização de várias funções, como a contração muscular. Modesto nível de proteínas, pobre em gorduras e rico em carboidratos. As vitaminas presentes são a B1, B2 e a niacina. Os minerais – sódio, potássio, cálcio e fósforo.

Texto Cristina Almeida/ Fotos: Shutterstock /Adaptação: Marília Alencar 

Revista VivaSaúde/ Edição 89

 



COMENTE!